Singapura: uma referência em planejamento sustentável

O mundo atual e as pessoas que nele habitam precisam de boas ideias para vencer os desafios impostos pela agenda urgente da sustentabilidade. Portanto, nada melhor do que buscar as grandes referências no assunto e olhar seus feitos para, no mínimo, se inspirar.


Gustafson Porter e Ingenhoven revelam o desenvolvimento montanhoso em Singapura.

E quando falamos em planejamento sustentável, Singapura, que está entre as 10 cidades mais sustentáveis do mundo, aparece como um ótimo exemplo a ser seguido por outros países, incluindo o nosso querido Brasil. Não à toa. Há muito tempo, mais precisamente desde 1965, o governo do país asiático deu grande ênfase à questão da sustentabilidade, o que se mantém até hoje. Assim, os resultados são notáveis.


Para se ter uma ideia da relevância de Singapura, de acordo com o Environmental Performance Index (EPI), de 2014, elaborado por especialistas das universidades de Yale e de Columbia, o Brasil ocupa o 77º lugar no ranking de 178 países. Singapura, porém, está bem à frente. Apareceu em 4º lugar, atrás apenas de Suíça, Luxemburgo e Austrália.


Vamos, portanto, ver algumas condutas e ações tomadas em Singapura que podem despertar boas ideias por aqui e mudar a nossa realidade no que diz respeito ao verde.


EDEN Singapore Apartments / Heatherwick Studio

Três caminhos sustentáveis: carbono, água e transporte


Em sua trajetória particular, Singapura escolheu três caminhos que apontam na direção de uma nação sustentável. O primeiro está relacionado ao carbono. Porque uma das maneiras de minimizar esse impacto é investir em edifícios verdes. E foi exatamente o que aconteceu por lá. As construções já tinham esse olhar sustentável, tanto é que milhares de edifícios receberam um certificado chamado Green Mark, a partir de 2005, dentro de uma iniciativa que tem como objetivo ter uma cidade 80% sustentável até 2030.


Um segundo caminho diz respeito à água. Historicamente, Singapura tinha grandes desafios sobre o assunto. Cerca de 50 anos atrás, o acesso à água era complicado, sobretudo pela topografia da região. Assim, era preciso agir com ousadia. Logo, a Secretaria de Infraestruturas Públicas se debruçou em desenvolver novas maneiras para transformar essa realidade. O resultado? Três grandes projetos, que se tornaram referência mundial quando assunto é gerenciamento de águas: reuso, captação e dessalinização.


Por fim, um terceiro passo interessante nessa jornada foi dar sentido ao trânsito de pessoas. Ou seja, criar um sistema público de transporte que fosse altamente eficiente, reduzindo, ao mesmo tempo, o uso de transporte particular. Singapura deu passos seguros nessa direção da sustentabilidade, resultando em menor poluição e trânsito. Além do transporte público, os locais usam bastante a bicicleta para se locomover pela cidade.


Xuva´ Restaurant / Mecate Studio.

Um prédio com arquitetura única e muito verde


Singapura tem seu território altamente urbanizado, contudo, quase a metade é coberto por vegetação. Entre as muitas ações sustentáveis no país asiático, um prédio retrata bem essa realidade local. O Hotel Park Royal, que fica perto do centro financeiro e comercial, e projetado pelo escritório WOHA Architects, é uma verdadeira obra prima. Além de sua incomparável beleza e modernidade, é um exemplo nato de sustentabilidade.


São nada menos do que 15 mil m² de jardins suspensos e temáticos, cultivados em terraços escalonados. A sensação que se tem é de se estar diante de um parque tropical. Inclusive, o edifício, que ocupa um quarteirão inteiro, tem no térreo caminhos agradáveis, totalmente arborizados e, também, protegidos do Sol. O visual é simplesmente encantador. E sua funcionalidade é ímpar.


Park Royal Singapore by WOHA

Outro exemplo é o enorme jardim chamado “Gardens by the Bay” (Jardins na Baía) um complexo com uma área de 101 hectares de jardins. Inaugurado em 2012, esse espaço é um marco que representa a transformação de uma cidade em um jardim. Seu projeto é tão impressionante que venceu nada menos do que 16 prêmios internacionais, incluindo o Certificado de Excelência do TripAdvisor.


Gardens by the Bay in Singapore.

Além disso, também vale frisar as grandes torres presentes no país. São 18 grandes estruturas em forma de árvore que impressionam. Algumas delas contam com sistema de captação de água da chuva, que acaba sendo utilizada nos jardins. Além disso, em 11 dessas torres estão placas solares fotovoltaicas, que gera energia elétrica que é destinada para o seu próprio abastecimento.

ONE: antenada com o melhor da sustentabilidade


A história de Singapura é uma das inspirações da ONE, empresa do Grupo VG que trabalha com projetos únicos, inovadores e que envolvem sustentabilidade. A ONE une o conceito do verde com arte, design, arquitetura e tecnologia em projetos criativos que impactem positivamente as pessoas e respeitem as marcas e a sociedade. A ONE, única no Brasil, valoriza a responsabilidade ambiental sem deixar de lado a responsabilidade social.

Confira outras matérias que você talvez goste:


→ Tudo o que você precisa saber sobre Green Marketing

→ Case VG: Torre Ecoparada Madero une bom gosto e sustentabilidade

Vertical Garden cria projeto exclusivo de paisagismo do Parada Madero

→ Marketing Verde e o Poder das Marcas


#grupovg #onenbs #nbs #naturebasedsolutions #NbS #solucoesbaseadasnanatureza

Posts recentes

Ver tudo

BRA: +55 (11) 4873 2188

USA: +1 (786) 991-2661  

BRA: Rua Colégio Pio XII, 10 – Morumbi – CEP 05657-140 

USA: 323 Sunny Isles BLVD, #708 Sunny Isles Beach, FL- 33160

Vertical Garden. CNPJ: 15.494.532/0001-08
Politicas da loja

Manual de Cuidados

  • Facebook Social Icon
  • Instagram
  • LinkedIn ícone social
  • YouTube ícone social
  • RSS
  • Google+ ícone social
  • Pinterest ícone social
  • Google ícone social Places